Pensamento:

Enquanto muito procuram uma cura para a violência que destrói vidas, ameaça escolas e deixa nossas ruas inseguras, por que é que ninguém se preocupou em nos lembrar o que o sábio servo de Deus nos ensinou séculos atrás? Não devemos deixar qualquer pessoa, verdadeira ou fictícia, ser nosso herói, se sua fama foi construída com violência. O filho do guerreiro mais famoso de Israel entendeu isso melhor do que qualquer outro. Seguramente o Filho do Mais Poderoso nas Alturas disse da melhor maneira: “Bem-aventurados (felizes) os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.

Thoughts on Today's Verse...

While many are seeking a cure for the rampaging violence that destroys lives, threatens schools, and makes our streets unsafe, why has no one bothered to remind us what God's wise servant taught us centuries ago? Let's not let any person, real or fictional, be our hero if his or her fame is built on violence. The son of Israel's most famous warrior understood this better than anyone. Surely the Son of the Most Powerful on High said it best: "Blessed are the peacemakers, for they will be called children of God."

Oração:

Todo Poderoso Deus, salve-nos da violência da nossa cultura e do louvor à violência que penetra nosso país. Por favor, dê-nos heróis que sejam verdadeiros pacificadores. Além disso, querido Pai, por favor, dê-nos olhos para vê-los e a coragem para honrá-los. No nome de Jesus eu peço. Amém. || Não perca a imagem de hoje: http://www.iluminalma.com/img/il_proverbios3_31-32.html

My Prayer...

Almighty God, save us from the violence of our culture and the worship of violence that pervades our land. Please give us heroes who are true peacemakers. In addition, dear Father, please give us eyes to see them and the courage to honor them. In Jesus' name I ask it. Amen.

Os pensamentos e a oração do Devocional Para Hoje são de autoria de Phil Ware. "Você pode enviar perguntas ou comentários para phil@verseoftheday.com."

Today's Verse Illustrated


Inspirational illustration of Provérbios 3:31-32

Comentários